Assine

5 vilões da dieta sem glúten

publicado em 19 de de abril 2017 por Evelyn Cristine | comentar

Retirar o glúten da dieta é apenas o primeiro passo para quem está em busca de uma alimentação mais saudável. Junto com a decisão, é preciso ficar atento à quantidade de frutas, verduras e nutrientes que farão parte do prato. Além disso, fique de olho nas “pegadinhas” que o mundo glúten e lacfree podem pregar. Conheça agora quais são os 5 vilões da dieta sem glúten!

5 vilões da dieta sem glúten

5 vilões da dieta sem glúten

1. Industrializados

Comprar um produto sem glúten e sem leite não significa, necessariamente, garantia de que você está consumindo algo saudável. Assim como qualquer alimento industrializado, os que não contêm glúten também podem trazer uma quantidade enorme de gorduras, açúcares e ser pobres em fibras. Por isso, é recomendado optar, sempre que possível, por alimentos feitos em casa.

2. Substituições equivocadas

“Os erros mais frequentes em uma dieta sem glúten e sem leite são substituições equivocadas dos grupos alimentares ou até mesmo a eliminação de algum deles”, explica a nutricionista Carla Cotta. Isso acontece, por exemplo, quando se deixa de tomar leite e não se acrescenta outros alimentos ricos em cálcio na dieta. Outro erro muito comum é fazer escolhas muito monótonas e repetitivas, o que acaba provocando deficiências nutricionais.

3. Cereais refinados

Para garantir uma alimentação saudável, é preciso garantir que a exclusão de alimentos sem glúten não dê lugar a uma dieta ainda rica em cereais refinados, como pães feitos apenas com farinhas brancas, iguais a de arroz. “Muitas pessoas acabam excluindo o glúten, mas continuam a consumir carboidratos refinados, com alto índice glicêmico, o que pode ser tão ruim quanto o glúten”, explica a nutricionista Nádia Lobão.

4. Glúten escondido nos alimentos

Para dar adeus ao glúten de vez, não adianta apenas cortar os alimentos que trazem a farinha de trigo em sua composição. O trigo e os outros grãos com glúten também podem contaminar alimentos durante o preparo ou armazenagem, o que complica demais a dieta dos celíacos. Shoyo, temperos prontos, certos queijos cremosos (como o requeijão), cerveja, determinados fermentos em pó, iogurtes e enlatados são alguns dos exemplosde alimentos que não parece, mas contêm a proteína. De acordo com os especialistas, a contaminação cruzada só não é um problema para quem apenas decidiu excluir o glúten da alimentação sem apresentar alergia ou sensibilidade à proteína.

5. Açúcar refinado

O açúcar refinado, quando consumido em excesso, torna-se vilão em qualquer dieta. Ele faz parte dos carboidratos complexos que demoram mais tempo para serem digeridos e assim que chegam ao estômago já se transformam em energia, fazendo com que fiquemos com a sensação de saciedade por muito menos tempo. 😉

* Matéria extraída da Coleção Viva Saúde Especial Sem Glúten e Sem Lactose
Quer receber a revista Dieta Já! em casa?
Assine agora e ganhe 6 meses grátis de outro título.
comente!