Assine

Depois de forte depressão e até pensar no suicídio, Tati deu a volta por cima decidindo emagrecer e ter uma vida saudável

publicado em 28 de de setembro 2017 por Ingrid | comentar

Texto Rita Santander | Fotos Divulgação/ Rita Santander | Adaptação web Victoria Bassi

Depois de enfrentar uma forte depressão e chegar a ter vontade de desistir de tudo, ela deu a volta por cima, aprendeu a se alimentar com qualidade e por isso despachou 65 kg para sempre da sua vida

emagrecimento histórias reais

A blogueira Tatiane Timachi, de 34 anos, vive na cidade de Araras, no interior de São Paulo. Alegre e cheia de vida, hoje ela não é nem de perto a mulher que era dois anos atrás, quando pesava 115 kg e estava em uma depressão profunda, que a mantinha dentro de casa isolada. “Deprimida e com síndrome do pânico, não conseguia realizar tarefas simples como cruzar as pernas ou fechar um calçado, e isso me deixava muito triste. Pensei em suicídio. Foi um período horrível”, confidencia Tati, como gosta de ser chamada.

 
Com 1,54 m, carregar todo aquele peso era cansativo para a Tati, que conta que, além de ter passado pelo efeito sanfona, por misturar vários remédios para emagrecer, não ligava para a alimentação e ficava muitas horas sem comer. “Quando comia, investia nos lanches, frituras, pizza e fast-food. Não cozinhava em casa, e a família toda tinha uma alimentação ruim”, lembra.

Pontapé inicial

Um dia, Tati conta que teve um “click”. Algo acordou dentro dela, e a blogueira resolveu tentar, pela última vez, ser forte e ir à luta. Foi para a academia e consultou uma nutricionista. “As pessoas não acreditam que só comendo saudavelmente é possível emagrecer, e eu sou prova de que isso realmente acontece. Não existe fórmula mágica, mas também não precisa passar fome. Equilíbrio é a chave”, reforça.

 
Os dois fatores que levaram Tati ao sucesso: alimentação saudável e academia, barreiras que ela tinha de enfrentar no início do processo de emagrecimento. “Eu tinha vergonha do meu peso e de
atrair os olhares na academia, por isso era torturante sair de casa para treinar. Além disso, eu não gostava de frutas, verduras e legumes. Torcia o nariz cada vez que me ofereciam”, confidencia.

Um dia de cada vez

Contudo, Tati conta que a vontade de acabar com todo aquele peso que a maltratava física e emocionalmente foi maior que os obstáculos. A princípio colocou como objetivo chegar aos 72 kg, mas nem ela mesmo acreditava nisso. “Eu vivia um dia por vez e passei a não me preocupar com o tempo que levaria para conseguir aquele peso. Pensava mais na minha saúde”, diz.

 
O resultado dessa paciência e determinação foi que, em pouco mais de um ano, ela ultrapassou a meta inicial e perdeu metade do peso, chegando aos atuais 50 kg. “Para manter esse peso e continuar com a minha saúde, o segredo é o mesmo do início: renovar minha motivação a cada manhã”, conta, feliz. “Na primeira vez que consegui me enrolar em uma toalha de tamanho tradicional, saí pulando, alegre, pela casa.”

 
Se antes da reeducação qualquer azeitona resultava em mais números na balança, hoje, com uma dieta balanceada e os exercícios físicos diários, Tati conta que adquiriu facilidade para emagrecer, por isso tem cuidado com a rotina, para não ficar abaixo do peso saudável para sua altura e idade. “Meu metabolismo mudou, e hoje, com mais músculo que gordura, perco mais peso se não me cuidar”, reforça.

Revista Dieta Já! Ed. 261

comente!