Dieta da goji berry emagrece até 2 kg por semana

publicado em 30 de de agosto 2012 por Helena Dias | comentar

Por Naiara Albuquerque

Goji berry ajuda a queimar calorias / Foto: Shutterstock

A goji berry ainda é uma novidade em terras tupiniquins, mas há milhares de anos a fruta é cultivada e adorada pelos orientais. Os chineses, por exemplo, gostam tanto dela que  organizam festivais anuais e até ergueram uma estátua em homenagem ao cultivo das árvores da goji berry.

O produto, originário da região sul da Ásia – China, Tibete e Índia –, começa a ganhar adeptos por aqui de olho nos componentes naturais que ajudam a queimar a gordura acumulada nas regiões da barriga, da coxa, do bumbum e dos culotes, evitam o envelhecimento precoce da pele e ainda aumentam a imunidade.

Com uma lista de propriedades enorme, ela se destaca pela alta concentração de vitaminas: cada 100 gramas, ou 1 xícara (chá), de goji seca contém 2.500 miligramas de vitamina C, uma quantidade 50 vezes maior que uma laranja.

Para comprovar o que os chineses já sabiam, uma pesquisa desenvolvida pela Universidade do Arizona, nos EUA, investigou a composição da goji berry. Visto que um organismo com níveis de  vitamina C entre 5 e 15 miligramas passa a queimar mais gordura naturalmente, ficou fácil entender por que o consumo da fruta ajuda na eliminação de peso.

Outro trabalho sobre a goji berry foi publicado no respeitado American Journal of Clinical Nutrition. Nele, estudiosos comprovam a alta concentração de outras vitaminas, como B1, B2 e B6, cerca de 20 aminoácidos, potássio, selênio e cálcio. Essa mistura ajudou as pessoas que participaram da pesquisa a perderem 4 kg em apenas 14 dias.

Ataque à celulite

“A goji não é uma fruta considerada calórica. Uma colher (sopa) possui apenas 50 calorias. Ela ainda é rica em vitaminas e minerais, aumenta a renovação celular e também acelera o metabolismo e favorece a perda de peso”, explica o nutricionista clínico e funcional Fábio Bicalho.

Como se não bastasse, o alimento garante mais aminoácidos ao organismo, fundamentais para a produção das proteínas que serão usadas para enrijecer os músculos e reduzir a flacidez. Bicalho ainda revela mais um benefício que vai fazer as brasileiras caírem de amores pela fruta chinesa. A ingestão regular de goji berry combate a formação de celulite. “Ela é considerada um anti-inflamatório natural. Como a celulite é uma inflamação, a substituição de alimentos inflamatórios, como os que contêm gordura saturada e muita farinha branca pela goji, é ótimo.”

Plante em casa!

Plante a sua e coma fresquinha! / Foto: Shutterstock

Não há grandes segredos no cultivo da árvore que cresce do outro lado do mundo. Aqui no Brasil, é possível comprar sementes, mudas e até árvores mais crescidas para serem plantadas no jardim de casa ou mesmo em vasos pequenos, para quem tem o espaço reduzido. Em menos de dois anos você poderá começar a colher alguns frutos. Na China, cada pé produz, em média, 2 kg por ano, mas aqui no Brasil, sem as técnicas aprimoradas, a produção chega a metade disso. O investimento é baixo: uma muda não custa mais que R$30. Dê preferência para locais com sombra, mas se cultivar no interior de casa, garanta a luminosidade natural para as folhas crescerem. Consuma de uma a duas colheres (sopa) por dia da fruta

Fresca ou seca?

A goji berry pode ser consumida fresca, seca e misturada a frutas, saladas, cereais, sucos e  iogurtes. A recomendação é de 2 colheres (sopa) por dia. A versão seca sai por  aproximadamente R$ 30 o pacote com 100 gramas. “Quando for escolher, prefira as frutas orgânicas e as que tiverem uma cor vermelha rica.

Deixe de lado as duras, secas e escuras. A dosagem recomendada é de 15 a 45 gramas diários, o equivalente a uma ou duas colheres (sopa)”, orienta Patricia Davidson Haiat, nutricionista funcional e professora da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ).

Mas além de ser encontrada in natura e seca em lojas de produtos naturais e empórios, a fruta é comercializada em pó por farmácias de manipulação em forma de cápsulas. A dose  recomendada é de 1.500 mg, ou 3 cápsulas diárias. A caixa com 60 comprimidos pode variar de R$ 21 a R$ 120.

Seja qual for a opção, saiba que a alta concentração de vitamina C é o grande trunfo de  incorporar o alimento à alimentação. E, independente de como for usá-la, nenhum  componente é perdido.

Confira as receitas que preparamos com os nutricionistas Patricia Haiat e Fábio Bicalho para incorporar a goji no cardápio e colher todos os benefícios.

Musse de iogurte com goji berry

Canapé de abacate com goji berry

Suco refrescante com goji berry

O que mais você ganha com a goji berry

A nutricionista funcional Patricia Davidson Haiat, da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ), aprova o consumo da goji berry diariamente. De acordo com ela, além de ajudar a emagrecer, o alimento deixa cabelos, unhas e pele mais fortes e bonitos, ajuda a equilibrar os níveis de colesterol e pode ser usada também no tratamento de impotência sexual. Confira!

Melhora o humor e regula o hormônio causador do estresse
A goji berry possui triptofano, também conhecido como a substância do bom humor, porque é precursor da serotonina, que afasta a depressão e controla o sono e o apetite.

Reduz o colesterol ruim (LDL) e protege rins e fígado
Por conter um ácido graxo chamado linoleico, a goji berry é indicada para diminuir o colesterol ruim do sangue e também o acúmulo de gordura no organismo.

Melhora a aparência da pele, deixando-a mais bonita e saudável
Tem mais betacaroteno do que a cenoura, o que aumenta a obtenção de vitamina A para combater a osteoporose, prevenir as doenças da visão e melhorar a aparência da pele como um todo.

Previne o desenvolvimento de câncer em todo o organismo
A goji berry afasta doenças degenerativas, como o câncer, por conter fi tonutrientes chamados betaína e germânio, além de combater os radicais livres, que são degenerativos.

 

comente!