Assine

Mantenha a boa forma com alimentos naturais

publicado em 07 de de dezembro 2012 por Debora Moscardini | comentar

Por Liana Pires

Deixar os alimentos industrializados de lado e optar por uma alimentação natural ajuda a manter a boa forma e a saúde em dia.

 

O corre-corre muitas vezes não deixa espaço para ser mestre-cuca na hora de preparar as refeições. E quando a falta de tempo aperta, não é raro recorrer a alimentos congelados ou enlatados ou, acompanhados de bolachas de sobremesa.

 
Mas a praticidade pode sair caro para a saúde. Segundo Cyro Guimarães Júnior, especialista em endocrinologia do Hospital Sírio-Libanês (SP), comer alimentos industrializados em excesso pode provocar ou aguçar quadros alérgicos, asma, distúrbios gastroenterológicos, diarreias, náuseas, vômitos e erupções na pele. “Dificuldades digestivas ou queimações pós-alimentares são cada vez mais frequentes em pessoas com menos idade”, conta.

 
Segundo dados do IBGE, mais de 90% da população brasileira consome grandes quantidades de alimentos industrializados, dos quais fazem parte refrescos e refrigerantes, biscoitos, embutidos e sanduíches. Por que fazem mal? A resposta está na composição.

 

Aditivos da boa aparência

 
Para serem vendidos prontos ou semiprontos, eles recebem diversos aditivos químicos, como corantes, aromatizantes e conservantes, que mantêm a integridade, o sabor e a boa aparência.
“O consumo elevado se dá especialmente entre os adolescentes, que ingerem o dobro da quantidade registrada entre adultos e idosos”, diz o nutricionista Ricardo Zanuto (SP).
Por acreditarem que uma boa saúde começa pela boca, muitas pessoas adotaram uma alimentação natural.

 
Christophe Pittavino, chef do Angeline Restaurante (SP), sabe a diferença entre alimentos industrializados e frescos.
“Os industrializados não têm a mesma textura, cor, sabor ou consistência”, diz. Em sua receita de risoto, por exemplo, ele prefere fazer uso de cogumelos frescos (em vez dos secos ou em conservas). Os legumes vêm direto do produtor, sem passar por processo industrial. No restaurante, Pittavino procura preparar pratos conforme a época do ano. Assim, os alimentos industrializados são facilmente substituídos pelos da estação.
Para Gustavo Geraissati, proprietário do restaurante natural Mangalô, que também fica na capital paulista, o sabor e a aparência dos alimentos naturais são mais vivos e fortes. “Principalmente dos hortifrutigranjeiros, que têm textura mais aveludada”, afirma.

comente!