BUSCAR!
bolos cenoura dia doces framboesa inverno massas receita
Nutrição
 
  Açaí: caloria do bem
A fruta nativa da Região Norte contém um alto valor nutricional e é a campeã brasileira no combate aos radicais livres. No entanto é preciso bom senso no consumo porque ela é bastante calórica

 

Uma fruta característica da Região Norte do Brasil, e bastante procurada por quem pratica exercícios físicos, vem conquistando cada vez mais os adeptos de uma vida saudável e, principalmente, as pessoas preocupadas em cuidar da saúde. O açaí, de sabor naturalmente amargo (na versão concentrada, consumido nas grandes cidades, ele se torna mais suave), tem sido objeto de inúmeras pesquisas científicas cujos resultados apontam para um elevado valor nutricional. Quem aprecia a fruta concentrada ou in natura não imagina que o seu consumo garante uma boa quantidade de vitaminas e de antioxidantes, que atuam diretamente na eliminação dos radicais livres, responsáveis pela prevenção de doenças e do envelhecimento.

Segundo a nutricionista Elaine Martins Bento, diretora da Associação Paulista de Nutrição (Apan), o açaí é rico em proteínas, gordura vegetal, vitaminas B1, C e E e minerais, como ferro, fósforo, cálcio e potássio. Também contém fibras e alto teor de antocianinas, que são os antioxidantes. "Além de ser um excelente repositor energético, beneficia o trânsito intestinal, pelo aporte de fibras", diz a médica. A alta concentração desses nutrientes vem chamando a atenção dos cientistas e as mais recentes pesquisas têm rendido à fruta a fama de ser a campeã brasileira nesse quesito.

De acordo com a engenheira de alimentos Eliana Ribeiro, professora da Escola de Engenharia do Instituto Mauá de Tecnologia, de São Caetano do Sul, SP, o açaí possui elevado teor de antocianinas (1,02 g/100 g de sólidos secos). "Elas garantem melhor circulação sangüínea e protegem o organismo contra o acúmulo de placas de gordura."

Nutritiva, mas calórica

Os benefícios do açaí são maiores quando a fruta é consumida pura do que em forma de polpa (a mais utilizada no preparo do "açaí na tigela"). Mas a versão mais popular não deve ser desprezada. "Quanto mais aditivos contiver a composição do concentrado menor será o efeito da fruta em si", avisa a nutricionista Elaine Bento.

Embora sejam inegáveis os benefícios do açaí para a saúde, ele é uma fruta bastante calórica. "Tem 247 cal. em 100 g", alerta Elaine. Se por si só já é calórico, a visão na tigela, que contém guaraná e outras frutas, torna-se mais perigoso para quem quer perder peso. "Quando a polpa é associada a outros ingredientes, aumenta o valor calórico, porém somam-se os benefícios dos outros alimentos", diz a diretora da Apan.

Consumo em alta

Com a proximidade do verão, cresce a venda de tigelas de açaí, sobretudo no litoral. Como não existe uma freqüência indicada para o consumo, o que reina é o bom senso, levando em consideração principalmente a dieta de cada pessoa e a prática ou não de atividades físicas. "Por ser um alimento de elevado teor calórico ele é mais indicado para pessoas que realizam exercícios e adotam uma alimentação equilibrada", afirma a professora Eliana Ribeiro. Mas isso não significa que quem está brigando com a balança deve passar longe dele. Em vez de comer uma tigela com todas as frutas complementares a que tem direito, o que, na verdade, agrega mais sabor ao alimento, pode-se optar apenas pelo concentrado de açaí, ou então pelo seu suco. Ou seja, com sabedoria, é possível aproveitar todos os benefícios nutricionais dessa fruta brasileira sem colocar o peso em risco.

Atenção para a qualidade da fruta

Recentemente foi noticiado que diversas pessoas foram infectadas com a doença de chagas depois do consumo do suco natural de açaí na região amazônica. A nutricionista da Apan, Elaine Bento, diz que a ligação do suco com a doença, segundo pesquisas, está no ato de o barbeiro fazer um ninho nas folhas da árvore ou no próprio cacho. "Assim, quando é realizada a colheita, o inseto é levado junto e triturado com a fruta na produção da polpa", explica. A engenheira de alimentos Eliana Ribeiro, do Instituto Mauá de Tecnologia, confirma que, nessa situação, o inseto transmissor da doença integrou-se à mistura e, como ela foi consumida sem tratamento térmico, isso permitiu a transmissão do mal. "Se a polpa for tratada, a forma ativa do inseto é destruída", afirma. Segundo ela, a vantagem de se consumir o açaí processado é que ele é pasteurizado para garantir maior tempo de vida útil. "Com isso, o elemento transmissor da doença, se estiver eventualmente presente, será destruído", completa. Por isso, a nutricionista Elaine Bento faz um alerta: "Antes de comprar o suco ou derivados da fruta é necessário se certificar que houve pasteurização (procedimento para esterilização pelo aquecimento e esfriamento rápido do líquido) no processo. Na dúvida, é melhor não adquirir o produto, pois só o congelamento não é capaz de matar o protozoário."

Clique e veja a receita

Sobremesa gelada light

 

Emagrecimento :: ed 109
Programa de emergência: acredite na sua força para emagrecer de vez!
Saúde :: ed 199 - 2011
Corpo durinho e 7 kg a menos! em apenas 21 dias
Emagrecimento :: ed 206 - 2012
Perca peso de uma vez por todas
Notícias :: 07/08/12
Aprenda a fazer um delicioso estrogonofe de legumes
Notícias :: 07/08/12
Corpo de volta depois da Gravidez
Notícias :: 06/08/12
Abuse do poder da aveia
Edição 210 | EXPEDIENTE

BUSCAR!

Faça já a sua assinatura!

Corpo a Corpo

A revista completa de beleza

Assine por 1 ano
10x de R$ 9,48
Assine!
Outras ofertas!

Dieta Já!
Conquiste o corpo que semprequis.

Assine por 1 ano
9x de R$ 9,20
Assine!
Outras ofertas!

Molde & Cia

Exclusiva como você.

Assine por 1 ano
11x de R$ 9,27
Assine!
Outras ofertas!

Viva Saúde

Pra viver mais e melhor

Assine por 1 ano
10x de R$ 9,48
Assine!
Outras ofertas!

  ContentStuff - Sistema de Gerenciamento de Conteúdo - CMS